top of page

A Sessão Fotográfica Newborn - Mitos e Verdades - De que se trata a sessão fotográfica de recém nascido

Não acredite em tudo o que ouve. Existem muitos mitos sobre a sessão newborn por aí, e nós sabemos bem quais são, pois somos questionados sobre eles diariamente.


Aliás, já passámos por fases em que nós próprios assumimos alguns mitos como verdade e algumas verdades como mitos. E durante muito tempo pensámos que tínhamos de seguir as regras "by the book", e aplicar religiosamente o que nos tinham ensinado sobre este tipo de trabalho, o que não é bem assim.


Hoje estamos aqui para os desvendar a todos e explicar-vos de que se trata afinal, a sessão fotográfica de recém nascido.

Uma bebé deitada com um tecido cobrindo seu corpo. Ela sorri para a câmera e usa uma tiara na cabeça

MITO 1: Os bebés têm de estar a dormir para conseguirmos boas fotografias durante a sessão de recém nascido.

FALSO. Os recém-nascidos podem estar a dormir, acordados, agitados, a comer, a soluçar, e geralmente fazem um pouco de tudo isto durante a sessão fotográfica.


Mas em boa verdade a única coisa que precisamos que o bebé faça, é que esteja calmo, confortável e relaxado. E isso implica não o obrigar a dormir se ele não estiver para aí virado!


Portanto, nas nossas sessões, respeitamos o ritmo de cada bebé e temos acima de tudo em conta a sua pre-disposição, para que a sessão seja um momento calmo e relaxado e não de tensão.


Um bebé deitado enrolado em um tecido beje. Ela usa uma rouca de crochê da mesma cor

MITO 2: A sessão fotográfica de recém nascido tem de ser feita nas primeiras duas semanas.

FALSO. Ouvimos isto constantemente! Muitas vezes nos telefonam em pânico porque o seu bebé já tem 10 dias de vida, com receio que seja tarde demais para conseguir fotografar o seu bebé...

Em primeiro lugar nunca é tarde demais para fotografar um filho, nem quando tiver 24 anos.


A única situação que pode ser mais difícil de concretizar, é colocar o bebé em determinadas poses à medida que ele cresce!


Por isso aconselhamos que para um estilo de sessão mais posada esta seja realizada até aos 20-30 dias de vida, e para sessões mais descontraídas ou que não tenhamos de ter o bebé despido, as 6 semanas é uma meta bastante aceitável.

E em boa verdade adoramos fotografar os bebés já com umas bochechas consideráveis! :)

Foto em preto e branco de uma pequena mão fechada

MITO 3: As sessões fotográficas com bebés recém nascidos levam entre 5 a 6h


FALSO. Já nos aconteceu, é verdade. Até porque é muito fácil qualquer coisa que envolva bebés recém nascidos demorarem o dobro do que deveriam demorar. Mas hoje podemos garantir que se uma sessão newborn dura, no nosso estúdio, entre 2,5 a 3 horas no máximo, independentemente de o bebé dormir ou não.


Quando trabalhamos com bebés recém-nascidos, é fundamental sermos capazes de entender as suas necessidades, que eles precisam ser alimentados com frequência, que nem têm de ser mimados e acarinhados com muita calma e paciência. E depois, estar preparado para fazer o trabalho da forma mais célere possível para que a sessão não seja extenuante para o bebé e os pais.


Um pai sem camisa segurando seu bebé recém nascido

MITO 4: Preciso levar alguns acessórios para a sessão.

FALSO. Ok, conseguimos imaginar que fez uma extensa pesquisa até chegar a nós, e que nos escolheu porque se identificou com o nosso trabalho, estilo e forma de estar. Sabe portanto que somos minimalistas no trabalho como na vida. Então, sem adereços por favor!


Só a palavra nos deixa com comichões e arrepios.

Se o que pretende é um tipo de fotografia mais preenchida, deverá procurar outro fotógrafo.


Sessão fotográfica de um recém nascido, newborn. Ele está deirado em um tecido enrolado, sem roupa

MITO 5: A sessão fotográfica newborn envolve poses e roupas elaboradas.

FALSO. Caros, acabaram de gerar uma vida que há poucos dias deu lugar a um ser humano tão frágil como cristal. Se pensarmos bem no processo, é um milagre certo?

Por favor digam-me, como uma coroa, um arranjo de flores ou um cesto dourado pode evangelizar tudo isto? Não pode.

Acredito sinceramente que quando retiramos as roupas e os acessórios, reduzindo ao que é essencial, e a seguir conseguimos interpretar as necessidades e (des)confortos do bebé, conseguimos dar destaque ao que é essencial: o seu conforto, os pelinhos que tinha na pele, o franzido na testa que ele fazia sempre que tentava abrir os olhos, aquele sinal de nascença, a conexão, as peles, o amor, tudo fica fluorescente quando o excesso desaparece. Momentos congelados e não peças de decoração, é o que temos para oferecer em cada uma das nossas sessões!

MITO 6: As poses são desconfortáveis para os bebés.


FALSO. Esta é uma questão recorrente neste tipo de sessão, já que aquilo que os pais ouvem e aquilo que lhes é instruído é que o seu bebé tem de dormir obrigatoriamente de barriga para cima. Então pensar num bebé a dormir de barriga para baixo, ou com as pernas colocadas para a frente pode efectivamente parecer à primeira vista uma posição desconfortável. Contudo, e como em tudo na vida, nem sempre aquilo que parece o é, e este é mais um caso em que precisamos de nos libertar das nossas crenças e ideais e imaginarmos como seria a vida dentro do útero. Em que posição estaria o bebé? Onde estariam os seus pés, mãos e cabeça? E se encontrarmos a resposta a esta pergunta, vamos conseguir perceber qual é a posição em que o bebé se acalma mais facilmente cá fora. Não é por nada que eles adora estar enroladinhos no nosso colo!


Um bebé deitado nas costas de sua mãe. O pai está beijando a cabeça do bebé

Como fotógrafa profissional posso garantir que, com minha experiência, desenvolvi um sistema para garantir o conforto de seu bebé durante toda a sessão. As poses que uso mantêm o conforto do bebé sempre como prioridade, e têm em consideração tanto a sua segurança como o seu estado de conforto e relaxamento.


MITO 7: Os bebés têm frio nestas sessões, uma vez que estão sem roupa.


FALSO: Uma das principais preocupações dos fotógrafos de bebés, recém nascidos ou não, é que o estúdio se encontra devidamente aquecido para garantir que isto não aconteça. Nos meses mais frios, é ainda utilizado um aquecedor adicional para aquecer o ar na zona em que o bebé se encontra, para além de serem utilizados panos ou mantas para evitar que o bebé tenha perdas de calor corporal que o possam deixar desconfortável.


No nosso estúdio garantimos que todas as superfícies com que o bebé tem contacto, estão sempre devidamente aquecidas (para garantir a temperatura correcta testamos sempre primeiro na nossa pele), sejam mantas, pêlos, gorros e até as mãos dos pais.


De qualquer forma é importante referir que não é obrigatório fotografar um bebé recém nascido sem roupa. Se os pais se sentirem mais confortáveis com isso, podemos utilizar bodys, fatos de lã ou casulos.


Um bebé deitado sem roupas. Ele está dormindo segurando um coelhinho de pano

MITO 8: O flash de estúdio é prejudicial ao bebé.


FALSO: Como fotógrafos de recém-nascidos, bebés e crianças, recebemos ocasionalmente perguntas de pais preocupados com a segurança na utilização do flash nos olhos de seus filhos. Como pais compreendemos perfeitamente as preocupações que os pais têm, e muitas vezes até nos questionamos sobre o porquê de não nos colocarem mais vezes esta pergunta. Mas, o flash de estúdio, logo que protegido com o difusor correcto e seja projectado para produzir uma luz suave e difundida, é perfeitamente segura qualquer tipo de bebé, criança e para recém-nascidos.


O flash que utilizamos durante as sessões fotográficas com bebés é muito diferente do que a maioria das pessoas pensa quando se fala em "flash" - luz directa focalizada num ponto e que é projectada de forma directa e a uma curta distância do rosto de um bebé, como é o flash das máquinas fotográficas e dos telemóveis. Os fotógrafos profissionais de bebés não devem utilizar este tipo de flash, pois não só não é seguro para a visão, como é pouco agradável para quem é fotografado como não proporciona uma luz bonita. Para um efeito esteticamente mais agradável, procuramos utilizar a luz de uma forma suave, e para isso não só utilizamos a luz de forma indirecta (projectando a luz para um guarda chuva que por sua vez reflecte a luz para os nossos "modelos"), como ainda a difundimos com dois difusores por forma a que a luz que chegue aos bebés seja o mais suave e agradável possível. Assim obtemos uma luz que parece a luz de uma janela, e não a luz de um flash que é projectado directamente sobre os bebés. Quanto maior o guarda chuva, maior a difusão e portanto maior a suavidade da luz, e por este motivo utilizamos um com 180cm de diâmetro. Para além disso ainda escolhemos uma unidade de flash que nos permite uma grande regulação de luz, e assim fotografar com baixas potências sem perder qualidade.


MITO 9: A Sessão fotográfica de recém nascido é stressante.


VERDADEIRO E FALSO. Sim pode ser mais demorada, mas não é mais stressante do que uma sessão com um bebé de três meses, 12 meses ou dois anos. Fotografar bebés e crianças em qualquer idade é desafiante, ponto. O principal facto que temos de ter em mente é que nós é que nos temos de adaptar a eles e não ao contrário.


Assumindo isto e se interiorizarmos que a prioridade é adaptarmo-nos à personalidade e disposição do bebé que temos à frente, então nada tornará esta experiência stressante.


O que pode tornar qualquer sessão fotográfica num momento de stress, é tentarmos fazer algo que aquele bebé ou criança não está com disposição ou confortável para fazer.


É aquela pergunta dos pais de primeira viagem: "A sessão está a correr tão bem, não daria para tirar SÓ mais aquela fotografia que vimos no vosso site?".


É o facto do fotógrafo muitas vezes não conseguir dizer que não.


É a pouca experiência do/a fotógrafo/a, e a sua incapacidade de ler os sinais que o bebé dá.


É aquela mãe ansiosa ou cansada que quer que a sessão acabe o mais rápido possível e ao mesmo tempo que quer ajudar, coloca uma energia difícil de gerir no ambiente do estúdio.


É aquele pai "apressado" porque tem coisas mais importantes para fazer, e não consegue transmitir a calma e segurança à mãe, e logo ao bebé.

Se a sessão for stressante, então é porque o/a fotógrafo/a fez algo de errado.


E isto inclui dizer aos pais (clientes) que não. Que não precisa de ajuda (a mãe precisa estar a descansar, não a trabalhar), que não é possível realizar determinado tipo de fotografia pois pode condicionar o estado de relaxamento e a fluidez da sessão, ou que os avós ou primos não podem participar pois isso poderá desestabilizar o ambiente que o estúdio precisa ter numa sessão fotográfica deste género.


MITO 10: O sucesso da sessão e o bem estar do bebé estão dependentes da capacidade do fotógrafo saber gerir expectativas.


VERDADEIRO. Sim, é fundamental o fotógrafo saber gerir tanto as suas próprias expectativas, como as dos pais (clientes). Recebemos frequentemente clientes no nosso estúdio que vêm com imagens pré-concebidas, ou clientes que chegam para a sessão do segundo filho com expectativas que seja semelhante à do primeiro, e sabem o que lhe dizemos de imediato? Que o mais provável é não conseguirmos fazer o que temos em mente, e que se há coisa que temos certeza é que se tentarmos forçar algo para o qual o bebé não esteja disposto ou alguma situação onde ele não esteja confortável, o mais provável é ele não ficar muito satisfeito. Explicamos que as sessões são todas diferentes, principalmente entre irmãos! Já viram algum irmão parecido a outro?

Da mesma forma que não é possível sabermos o que vamos fazer numa sessão fotográfica de um bebé de 6 meses, também não é possível com um bebé de 15 dias. Só porque em casa ele dorme 23h por dia e é um bebé super relaxado, não podemos por exemplo assumir que vai estar igualmente calmo e confortável quando lhe tirarmos a roupa. Que vai conseguir dormir com alguém a movimentá-lo (ainda que com muita calma e cuidado). Que não vai bolsar ou ter soluços, ou que as cólicas poderão ter influência na posição em que ele fica mais confortável.


Numa sessão fotográfica de recém nascido precisamos respeitar o ritmo, o timing, o conforto e a segurança do bebé. O que vem a seguir vem por acréscimo.


Um bebé deitado. Ela está sem roupas, usando apenas uma tiara. Ela está com os cotovelos apoiados na cama e a cabeça apoiada nas mãos. Seus pés encostam em seus cotovelos

A nossa principal preocupação numa sessão fotográfica deste género é que não seja extremamente longa (3h é o padrão - o que não é muito se considerarmos as vezes que eles comem e temos de limpar o rabinho), que seja uma experiência tranquila e relaxante para os pais, e que levem as melhores recordações possível do seu bebé e desta etapa das suas vidas. E isso muitas vezes implica termos a capacidade de dizer que não.


Uma das grandes capacidades da fotografia, e que a torna em algo mágico, é a sua capacidade de nos surpreender. De tornar algo que naquele momento tomámos muitas vezes como insignificante, em algo grandioso e especial. É a sua capacidade de abraçar a energia e a mood que vivemos naquele momento no estúdio, e de a congelar ainda que num pequeno fragmento do tempo. E claro, a sua capacidade de viver para sempre.


Um pai segurando seu filho. O bebé está com os olhos fechados com a cabeça deitada sobre a mão do pai

122 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page